terça-feira, 13 de maio de 2008

Portas

Deixei pegadas na pedra da tua Porta,
pelo tempo que esperei,
sem poder entrar.

Deixaste bocados de pedra,
dentro da Minha.
Que não vieste buscar.

Consigo ouvi-los cá dentro
quando me ponho por ai,
a Inventar.

Sem comentários: