domingo, 29 de julho de 2007

outrem


Custam-me os outros,
muitos outros,
que a vida lhes sinto.

Custam-me os outros,
que para a minha,
A vida deles me minto.

Custam-me os outros,
tantos outros.

Mesmo só sentido
Os vivo.

Custam-me os outros,
que como eu,
Outros são.

E os outros que sentirão?

Sem comentários: